newsletter

Receba gratuitamente e em 1ª mão as notícias do aftermarket automóvel! 



Velas > Bosch


Destaque I
Bosch Duraterm Chromium
 

As velas de incandescência Bosch Duraterm Chromium alcançam o dobro da vida útil de uma vela standard, graças à composição especial do tubo de incandescência, uma liga com níquel e cromo, que se caracteriza por uma resistência à oxidação claramente superior; beneficiam de três anos de garantia Bosch; proporcionam uma poupança de combustível superior a 30%; alcançam em apenas quatro segundos a temperatura de 850ºC, necessária para o arranque a frio dos motores a Diesel; providenciam uma combustão mais completa do combustível, reduzindo, desse modo, a carbonização do motor; é um produto especialmente indicado para frotas, taxis, veículos de longo curso e viaturas com difícil acesso à substituição de velas de incandescência; com apenas cinco referências consegue uma ampla cobertura de mercado.

Destaque II
Bosch Super Plus
 

O programa de velas de ignição Super Plus da Bosch, oferece convincentes benefícios tanto para as oficinas como para o consumidor final. Possui uma cobertura de 98% do parque automóvel, sendo que as 24 referências mais vendidas cobrem 95% do parque automóvel.

As velas Super Plus também oferecem uma significativa melhoria técnica, pois toda a gama é fabricada com o eléctrodo em ítrio. Este raro metal, devido às suas características naturais, atribui a esta vela uma maior resistência ao aquecimento, melhorando a sua elevada performance.

Anteriormente, o ítrio apenas tinha sido usado como material para eléctrodos nas velas de Equipamento de Origem (OEM) da Bosch e em motores de competição. É com base na experiência e nos bons resultados obtidos que a Bosch coloca no mercado velas com um eléctrodo em ítrio.

O ponto de massa do eléctrodo das velas Super Plus é outro ponto alto em termos inovação. Este garante um aumento significativo em termos de garantia de ignição, uma optimização de combustão ar/combustível, e uma maior protecção do catalisador e redução do consumo de combustível.

ACERCA DA BOSCH
 

A Bosch é uma marca alemã do Grupo Bosch, o maior fabricante independente do mundo de componentes automóveis para Primeiro Equipamento e aftermarket, com mais de 280 subsidiárias e mais de 12 mil Bosch Service Centers localizados em mais de 140 países. Produz componentes e sistemas para a indústria automóvel em 146 fábricas, implantadas em 26 países. No total emprega mais de 220 mil pessoas e tem um volume de vendas anual superior a 40 biliões de euros. A Bosch em Portugal é uma filial do Grupo Bosch, empregando perto de quatro mil pessoas.

O programa Bosch de A a Z para o sector automóvel contempla: Baterias, buzinas e fanfarras, cabos de ignição, correias, escovas limpa-vidros, filtros (óleo, ar, combustível, filtros de habitáculo de carvão activo e standard), injecção de gasolina, motores de arranque, alternadores, pequenos motores, sistemas e componentes para injecção Diesel, sistemas e componentes para travões, velas de incandescência, velas de ignição e equipamentos oficinais.

A génese da actual Robert Bosch GmbH, data de 1886, quando Robert Bosch (1861-1942) fundou o "Workshop for Precision Mechanics and Electrical Engineering " em Estugarda, Alemanha. Em 1887, Robert Bosch construiu o seu primeiro magneto de baixa voltagem, encomendado por um construtor de máquinas. Este magneto foi usado num motor estacionário. Desenvolveu, depois, o magneto de alta voltagem em 1902, invenção que conquistou o mundo. Nos primeiros anos de vida da sua existência, a companhia subsistia principalmente com trabalhos de instalação.

Em 1897, Bosch testou o seu magneto pela primeira vez num veículo – um triciclo. Só em 1901, Robert Bosch inaugurou a primeira fábrica, localizada em Estugarda, com apenas 45 funcionários. No final de 1910, a Bosch foi a primeira companhia a fornecer um sistema eléctrico completo para automóveis, consistindo de magneto, velas de ignição, faróis, alternador e botão regulador.

No início do século passado o sistema limpa pára-brisas da Bosch foi o primeiro a desempenhar a sua função de forma eficaz: ao contrário de outros sistemas disponíveis na altura, não trabalhava por vacum, sistema dependente das rotações do motor. O sistema limpa pára-brisas Bosch era alimentado por um motor eléctrico. Em 1927, a Bosch desenvolveu a primeira bomba de injecção Diesel e tornou-a num standard, abrindo caminho ao sucesso do sistema Diesel.

Em 1978, a Bosch introduziu o primeiro sistema ABS (Anti-Blocking-System) do mundo. Em complemento ao ABS, introduziu o sistema de tracção ASR em 1986, que previne o deslizamento das rodas de tracção. A Bosch estabeleceu novos standards na iluminação em 1991, com a introdução do Litronic, uma lâmpada de descarga a gás. Em 1995, lança o Electronic Stability Program (ESP), como suporte aos sistemas ABS e ASR em situações críticas.

Em 1997, a Bosch introduziu no mercado um novo sistema de injecção Diesel, onde a alta pressão é formada numa calha de armazenamento (Common Rail), preenchida com combustível. Esta construção torna os veículos a Diesel mais económicos, mais amigos do ambiente e silenciosos. A Bosch também possui o sistema de injecção directa para motores a gasolina, que limita o consumo em cerca de 15% comparativamente ao sistema de injecção standard, assim como a emissão de poluentes.

O SBC (Sensotronic Brake Control), lançado em 2001, é outro dos produtos de eleição da Bosch. Este dispositivo equipado com sensores calcula a pressão de travagem para cada roda, trabalhando em conjunto com os sistemas ABS e ASR. Desde que foi fundada, a companhia expandiu-se de forma continuada, tornando-se no Grupo Bosch, uma companhia internacional activa em todos os campos da engenharia automóvel. 

Textos: Pedro Fontes e Bosch | Fotos: Bosch


Quem Somos   |   Contactos   |   Publicidade   |   MKT Empresas   |   Condições Legais