newsletter

Receba gratuitamente e em 1ª mão as notícias do aftermarket automóvel! 



Correias|Polias > Febi Bilstein


Gama
Polias
 

As polias tensoras e de inversão são componentes da direcção do motor e, por isso, peças essenciais nos motores a gasolina e diesel. Estão sujeitas a desgastes extremos tais como revoluções elevadas, altas temperaturas e vibrações fortes. Uma qualidade excelente é por isso imprescindível para evitar fissuras de material, sobreaquecimento, vedações gastas, etc. o que levaria a uma avaria antecipada da impulsão da correia. Se se produzir a dita avaria com o motor em andamento o dano é imenso e requer um gasto enorme na reparação. A Febi fornece componentes provados em ciclos de longa duração e ensaios de condução.

ACERCA DA FEBI BILSTEIN
 

A Febi Bilstein é uma marca alemã da companhia Ferdinand Bilstein GmbH + Co. KG, líder de mercado em peças para veículos, estando representada em todos os continentes. Os produtos Febi Bilstein, são exportados para mais de 130 países em todo o mundo, principalmente para parceiros de distribuição. As exportações representam cerca de 70 por cento das vendas da companhia. Além da sua sede em Ennepetal, Alemanha, a companhia possui filiais na Alemanha, Reino Unido, Itália, França e E.U.A. A Ferdinand Bilstein GmbH + Co. KG, tem sido uma companhia familiar durante os últimos 150 anos, sendo gerida pelas linhas Bilstein e Siekermann. Possui cerca de 500 empregados.

O programa Febi contempla uma oferta de cerca de 17 mil artigos de fabrico próprio e fabrico externo. No fabrico externo regem-se pelos mesmos controlos severos que implementam no fabrico próprio. No sector dos veículos de turismo, a Febi fornece peças no âmbito dos seguintes grupos: motor e accionamentos, sistemas de escape e depósitos de combustível, eixos dianteiros e direcção, eixos traseiros e árvore de transmissão, suspensão, rodas e travões.

A Febi Bilstein também possui peças de substituição para quase todos os modelos de camiões e autocarros, nomeadamente peças para motor e accionamentos, sistemas de escape e depósitos de combustível, quadro, carroçaria, eixo dianteiro e direcção, eixo traseiro e árvore de transmissão, suspensão, rodas e travões. A Febi Bilstein disponibiliza ainda peças para os modelos mais correntes de reboques e semi-reboques. No seu programa possuem muitos outros artigos, tais como porcas, óleos, massas, anticongelantes, líquidos de travão, parafusos, etc.

A data precisa da fundação da companhia não é consensual. Pode ter sido em 1818, quando Johann Heinrich Bilstein fundou a empresa em conjunto com os seus filhos, que foi depois adquirida por Johann Daniel, por volta de 1834. Foi provavelmente quatro anos mais tarde que Ferdinand Daniel Friedrich iniciou uma pequena produção. O primeiro documento que mostra o nome actual data de 1844, quando Ferdinand Bilstein é mencionado como co-proprietário. É também certo que a primeira fábrica iniciou a sua produção em 1882.

A produção inicial da companhia foi parafusos, sendo que em 1900 possuía já máquinas automáticas de produção de parafusos que estavam em operação há três anos, garantindo uma elevada qualidade de produção. O nome Febi, foi primeiro aplicado em meados dos anos 20 a parafusos de mola, cuja produção teve início em 1923/24, mas somente em 1925, quando a economia recuperou, a produção em série teve início. Nessa altura, os construtores de veículos eram o principal negócio da empresa. Inicialmente a empresa forneceu a indústria automóvel com parafusos de mola, no entanto, após alguns anos a companhia inverteu o seu foco para o negócio de peças de substituição - uma decisão estratégica que ainda hoje tem um impacto positivo.

A partir de 1951, o programa de produtos passou a incluir peças de substituição para veículos pesados. Com efeito, com a segunda guerra mundial, a companhia descobriu que os seus mercados tinham diminuído. Este declínio nas vendas foi invertido no início dos anos 50, quando iniciou a produção de peças para veículos comerciais. O grande número de veículos pesados usados pelos soldados aliados estacionados na Alemanha, requeria um grande número de peças de substituição. As máquinas que a própria companhia construiu, foram usadas para produzir, acima de tudo, parafusos de roda, que tinham uma forte procura. No início dos anos 80, foi uma das primeiras companhias a desenvolver uma capacidade de fabrico auxiliada por computador, sinal da eficácia e qualidade que ainda hoje são o selo da marca Febi Bilstein no mundo inteiro.

Textos: David Cupertino e Febi Bilstein


Quem Somos   |   Contactos   |   Publicidade   |   MKT Empresas   |   Condições Legais