Home / As oportunidades do mercado chinês
PUB

As oportunidades do mercado chinês

Segundo dados do ICEX, as vendas de veículos elétricos em 2018 foram de 1,3 milhão de unidades, o triplo do que nos Estados Unidos, com um aumento de 62% em relação a 2017.
06 Jun. 2019
As oportunidades do mercado chinês
PUB
No passado dia 3 de junho, teve lugar em Xangai (China) a jornada "Fórum China-Espanha sobre veículos elétricos", organizado pela ICEX Espanha Exportação e Investimento e a Oficina Económica e Comercial de Espanha em Xangai, em colaboração com a SERNAUTO e a EV 100. Durante a jornada, na qual participaram 17 empresas espanholas, e muitas empresas e organizações chinesas de veículos elétricos, foram apresentados exemplos de...
No passado dia 3 de junho, teve lugar em Xangai (China) a jornada "Fórum China-Espanha sobre veículos elétricos", organizado pela ICEX Espanha Exportação e Investimento e a Oficina Económica e Comercial de Espanha em Xangai, em colaboração com a SERNAUTO e a EV 100.

Durante a jornada, na qual participaram 17 empresas espanholas, e muitas empresas e organizações chinesas de veículos elétricos, foram apresentados exemplos de cooperação chino-espanhola no âmbito da mobilidade elétrica e automação.

As oportunidades do mercado chinês

A China é o maior produtor mundial de automóveis, com uma produção de 28 milhões de veículos em 2018. Além disso, é também líder mundial em veículos elétricos.

Segundo dados do ICEX, as vendas de veículos elétricos em 2018 foram de 1,3 milhão de unidades, o triplo do que nos Estados Unidos, com um aumento de 62% em relação a 2017, representando agora cerca de 8% do total de veículos vendidos, em comparação com os 4% nos EUA ou na União Europeia. As previsões da indústria esperam que a China mantenha a participação de 50% das vendas globais até 2025 e que, até 2030, 40% dos veículos elétricos em circulação estejam na China.

Estima-se que em 2040 a China terá uma frota de 200 milhões de veículos de nova energia (60% do total), acumulando um investimento de 135 biliões de dólares até 2025, o que representará 45% do investimento no setor a nível mundial, impulsionado tanto por fabricantes locais como por multinacionais estrangeiras e joint-ventures estabelecidas entre ambos.

Por seu lado, Xangai, junto ao Delta do Yangtzé, tem a maior concentração de produtores de veículos elétricos na China, com 44 fábricas, entre as quais estão algumas das principais marcas chinesas, como SAIC, Geely, JAC, NIO, Dongfeng, Chery ou Zotye. É também a região onde são desenvolvidos alguns dos maiores projetos de fabricação de veículos elétricos do mundo, como a nova Gigafactory da Tesla na China.
PUB  
PUB  
PUB