Home / COVID-19 / Crise Covid-19 - Consequências para o sistema de suspensão pneumático de um veículo
PUB

Crise Covid-19 - Consequências para o sistema de suspensão pneumático de um veículo

Com as restrições de movimento causadas pela crise do Covid-19, o uso de veículos diminuiu drasticamente. Muitos veículos não deixaram os seus estacionamentos. Perante isso, já se perguntou quais as consequências para o sistema de suspensão pneumático?
19 Mai. 2020
Crise Covid-19 - Consequências para o sistema de suspensão pneumático de um veículo
PUB
Geralmente, um veículo equipado com suspensão pneumática baixa alguns centímetros durante a noite quando estacionado, porque um sistema de suspensão pneumática perde levemente a pressão ao longo do tempo. No entanto, o que acontecerá se um veículo estiver parado por um longo período de tempo? A extensão do efeito depende de diferentes fatores, como o design original do sistema, os padrões do fabricante, mas também as condições...
Geralmente, um veículo equipado com suspensão pneumática baixa alguns centímetros durante a noite quando estacionado, porque um sistema de suspensão pneumática perde levemente a pressão ao longo do tempo. No entanto, o que acontecerá se um veículo estiver parado por um longo período de tempo?

A extensão do efeito depende de diferentes fatores, como o design original do sistema, os padrões do fabricante, mas também as condições climáticas. Lembre-se de que as vedações acabarão secando e as conexões poderão ficar menos estanques quando o sistema envelhece. Esse desgaste causará vazamentos de ar, forçando o compressor a trabalhar mais para nivelar o veículo. Tudo isso é parte integrante de um sistema de suspensão pneumático antigo - que simplesmente tem uma vida útil média limitada de 6 a 10 anos até que seus componentes exijam substituição.

Os efeitos - O que realmente está a acontecer:

1. Os carros estacionados a longo prazo atraem mais humidade devido à falta de ventilação. A corrosão, por exemplo, em blocos e compressores de válvulas é uma das consequências que podem levar a defeitos e vazamentos.

2. A corrosão (existente) fica com mais tempo para se espalhar sem ser "polida" sob a borda dobrável da borracha.

3. Quando a borracha de um fole de ar estiver envelhecendo, ela perderá alguma flexibilidade e, eventualmente, secará. Quando o carro está totalmente no chão, a borracha entra em uma posição incomum. A probabilidade de não voltar a dobrar para a forma correta e rasgar como conseqüência aumenta. Inflar o ar por abaixo quando estiver numa posição incomum também pode causar a saída do anel de crimpagem.

4. É possível que um compressor antigo não seja capaz de produzir pressão suficiente para elevar o carro do zero. Isso é especialmente verdade quando o sistema também apresenta um (pequeno) vazamento de ar. O relé pode ser danificado e, na pior das hipóteses, o compressor pode queimar enquanto tenta pressurizar o sistema para o nível operacional.

Os dois primeiros efeitos vão acelerar o processo de envelhecimento e reduzir a vida útil dos componentes do sistema. Os dois últimos pontos estão afetando diretamente o sistema de suspensão a ar. Os códigos de falha são mostrados no painel de instrumentos e o sistema será desligado. Quando isso acontece, o carro não pode mais ser conduzido com segurança e deve ser transportado para uma oficina para diagnóstico e reparação. 

O que o proprietário do carro pode fazer para manter o sistema em ótimas condições?

• Se possível, mantenha o veículo em movimento e conduza o carro pelo menos uma vez por semana. Isso é benéfico para o carro em geral, não apenas para manter o sistema de suspensão pneumática em forma (outros componentes / sistemas como ar condicionado, óleo do motor, bateria do carro, sistema de travagem, etc.).

• Se não for possível levar o veículo para uma volta, é recomendável dar o arranque no carro uma vez por semana para manter o sistema de suspensão pneumático pressurizado. Caso o sistema também esteja equipado com uma funcionalidade de altura de condução, é recomendável usá-lo para abaixar e elevar o carro pelo menos uma vez. Isso permite que a humidade saia do sistema (entra no secador e evapora quando o compressor aquece).
Fonte:Arnott Europe
PUB  
PUB  
PUB