Home / COVID-19 / Desemprego num máximo de mais de três anos
PUB

Desemprego num máximo de mais de três anos

Desempregados registados disparam para mais de 424 mil, máximo de mais de três anos. Em janeiro, inscritos no desemprego nos centros IEFP dispararam em 5,5% face ao mês anterior.
23 Fev. 2021
Desemprego num máximo de mais de três anos
PUB
O número total de desempregados inscritos nos centros do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) disparou em janeiro para 424 359, num máximo de mais de três anos. Só em maio de 2017 havia mais desempregados com registo oficial, então 432 274. Os dados do IEFP, divulgados nesta segunda-feira, apontam para um crescimento em 5,5% nos desemprego registado em janeiro, face ao mês anterior, e 32,4% acima do mesmo mês de 2020. "Para o...
O número total de desempregados inscritos nos centros do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) disparou em janeiro para 424 359, num máximo de mais de três anos. Só em maio de 2017 havia mais desempregados com registo oficial, então 432 274.

Os dados do IEFP, divulgados nesta segunda-feira, apontam para um crescimento em 5,5% nos desemprego registado em janeiro, face ao mês anterior, e 32,4% acima do mesmo mês de 2020.

"Para o aumento do desemprego registado, face ao mês homólogo de 2020, variação absoluta, contribuíram todos os grupos do ficheiro de desempregados, com destaque para as mulheres, adultos com idade igual ou superior a 25 anos, os inscritos há menos de um ano, os que procuravam novo emprego e os que possuem como habilitação escolar o secundário", destaca nota estatística do IEFP.

A subida, com mais 22 mil contabilizados no desemprego num mês, ocorre após fortes restrições à mobilidade e encerramento de muito comércio e serviços em janeiro, em resposta à escalada dos números de infeções, mortes e internamentos por covid-19.
PUB  
PUB  
PUB