Home / COVID-19 / "Poupança forçada" de 2020 sem reflexos em 2021
PUB

"Poupança forçada" de 2020 sem reflexos em 2021

"Poupança forçada" pela pandemia poderá não se traduzir significativamente em despesa extra em 2021.
07 Abr. 2021
"Poupança forçada" de 2020 sem reflexos em 2021
PUB
O emprego nacional manteve-se 1,7% abaixo do nível pré-pandemia, com menos 79 mil pessoas a trabalhar. Entretanto, o Eurostat divulgou que a taxa de desemprego aumentou,em fevereiro, para os 8,3% na Zona Euro e 7,5% na União Europeia face ao período homólogo, mantendo-se estável na comparação em cadeia.  Fevereiro terá registado melhorias ligeiras no emprego jovem, segundo estimativas provisórias divulgadas pelo INE, que...
O emprego nacional manteve-se 1,7% abaixo do nível pré-pandemia, com menos 79 mil pessoas a trabalhar. Entretanto, o Eurostat divulgou que a taxa de desemprego aumentou,em fevereiro, para os 8,3% na Zona Euro e 7,5% na União Europeia face ao período homólogo, mantendo-se estável na comparação em cadeia. 

Fevereiro terá registado melhorias ligeiras no emprego jovem, segundo estimativas provisórias divulgadas pelo INE, que contabilizam mais 9.700 jovens com até 24 anos no mercado de trabalho por comparação com o mês anterior.

Já a taxa de poupança das famílias subiu no quarto trimestre de 2020 para máximos desde 2002, mas o Fórum para a Competitividade avisa que esta "poupança forçada" pela pandemia poderá não se traduzir significativamente em despesa extra em 2021.
PUB  
PUB  
PUB