Home / Peças / Correias e Polias / Conselhos sobre a substituição de correias dentadas
PUB Monroe

Conselhos sobre a substituição de correias dentadas

Instruções detalhadas para o kit da correia dentada CT999WP1 num Fiat Panda, ano de construção de 2004, 44KW 1,2 litros. Motores até ao número de motor 2533528 com o código do motor 188.A4.000.
06 Dez. 2017
Conselhos sobre a substituição de correias dentadas
PUB
A ContiTech mostra como se podem evitar erros durante a substituição da correia. Durante a substituição da correia dentada são muitas vezes cometidos erros importantes. Para garantir uma substituição da correia sem problemas, o ContiTech Power Transmission Group fornece instruções auxiliares de montagem detalhadas aos técnicos de instalação. Os especialistas da ContiTech explicam passo-a-passo como se processa a substituição...
A ContiTech mostra como se podem evitar erros durante a substituição da correia.

Durante a substituição da correia dentada são muitas vezes cometidos erros importantes. Para garantir uma substituição da correia sem problemas, o ContiTech Power Transmission Group fornece instruções auxiliares de montagem detalhadas aos técnicos de instalação. Os especialistas da ContiTech explicam passo-a-passo como se processa a substituição correta.

O fabricante recomenda substituir a correia dentada até ao número de organização 10489, a cada 120 000 km/10 anos.

O processo demora 1,6 horas.

Conselho: No momento de substituição da correia dentada deve também ser substituída a correia estriada. Para evitar avarias posteriores e custos desnecessários, recomenda-se que uma vez desmontada, a correia estriada não volte a ser montada.

Para a substituição, os técnicos de instalação precisam das ferramentas especiais que se seguem. As ferramentas também estão incluídas na ContiTech Tool Box V02.

1. Chave de porcas ContiTech Tool Box V02/4
2. Tensímetro ContiTech BTT HZ

Trabalhos de preparação:
Identificar o veículo com base no código do motor. Podem ter sido construídos dois tipos de motores. A característica distintiva é a tampa de enchimento de óleo! Existe uma tampa redonda e quadrada. Aqui (Fig. 1), o motor é descrito com a tampa de enchimento de óleo quadrada!

Desligar os cabos da bateria do veículo. Não rodar a cambota nem a árvore de cames depois de a correia dentada ser retirada. Rodar o motor no sentido de rotação normal (para a direita), salvo indicação em contrário.

Rodar o motor apenas na roda da cambota (não através de outras rodas dentadas). Os trabalhos de verificação e de ajuste devem ser sempre realizados com o motor frio. Evitar o contacto das correias com substâncias nocivas como, por exemplo, óleo do motor e líquido de refrigeração.

Observar todos os binários de aperto indicados pelo fabricante do veículo.

Desmontagem: Desmontar a correia dos agregados auxiliares, filtro de ar, roda dianteira direita e revestimento da cava da roda, a proteção superior e inferior da correia dentada, polia da correia da cambota. Posicionar o berço do motor e fixar e apoiar o motor. Remover os parafusos de acordo com a sequência indicada (Figura 2). Drenar o refrigerante.

Desmontagem - Correia da árvore de cames:
1. Ajustar os tempos de distribuição para a marcação do PMS do 1.º cilindro.
2. Alinhar a roda da árvore de cames com a sua marcação (entalhe) na posição de cerca de 9 horas com o entalhe na cabeça do motor (Fig. 3).
3. Verificar a posição da cambota. A marcação da roda da cambota (entalhe) tem de ficar alinhada com a marcação (entalhe) na carcaça do motor na posição de cerca de 9 horas (Fig. 4).
4. Desapertar a porca da polia tensora e afrouxar a correia dentada.
5. A correia dentada pode agora ser removida.

Montagem - Correia da árvore de cames:
1. Limpar a flange de vedação da bomba de água no bloco do motor completamente e libertar o vedante antigo. Montar os novos componentes incluídos no kit da correia dentada. Colocar com moderação vedante na porca da flange da bomba de água (Fig. 5, 6). Após a montagem da bomba de água (10 Nm), esperar pelo menos uma hora antes do enchimento com refrigerante e esperar para montar a correia dentada (adesivo do tempo de vulcanização). Se este tempo de espera não for respeitado, podem ocorrer fugas na superfície de vedação da bomba de água! Controlar os restantes componentes, tais como roda da árvore de cames e roda da cambota em relação a danos.

2. Alinhar a correia dentada na roda da árvore de cames com o código de barras da correia dentada e as marcações dos tempos de distribuição na posição de cerca de 9 horas (entalhe na cabeça do motor e entalhe na árvore de cames) e colocar na direção da rotação do motor na bomba de refrigeração, roda da cambota e da polia tensora (Fig. 7, 8). Observe a seta da direção (Fig. 9). É necessário cuidado para não vincar/dobrar a correia dentada durante a colocação! A correia dentada tem de ficar firmemente esticada no lado de tração, entre as rodas dentadas!

3. Pré-tensionar a correia dentada com a polia tensora. Para tal, encaixar a chave de porcas na polia tensora e rodar a polia tensora no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio e apertar a 7 Nm (Figura 10) ou cerca de 250 Hz. Posicionar a cabeça de medição BTT HZ na posição correta cerca de 1-2 cm acima da correia dentada. Medir apenas com um microfone da cabeça de medição e através da correia dentada (Fig. 11) e não com dois microfones de cabeça de medição, caso contrário nenhuma leitura ficará concluída (Fig. 12). Fazer vibrar a correia dentada junto à cabeça de medição com os dedos e verificar o valor de Hertz no indicador do BTT HZ. Neste modelo, têm de ser efetuadas 2 medições (Fig. 13) e adicionados os valores (Fig. 14, 15). Com a adição tem de ser atingido o valor 250 Hz. Apertar a porca da polia tensora. Rodar a cambota duas vezes e depois voltar a colocá-la no PMS do 1.º cilindro.

4. Esticar a correia dentada com o tensímetro BTT HZ. Para tal, determinar o valor de ajuste e a posição de ajuste corretos com base no livro de dados do BTT HZ. Desapertar a porca da polia tensora, encaixar a chave de porcas na polia tensora, colocar a cabeça de medição do BTT HZ na posição correta, aprox. 1-2 cm acima da correia dentada. Fazer vibrar a correia dentada junto à cabeça de medição com os dedos e verificar o valor de Hertz no indicador do BTT HZ. Neste modelo, têm de ser efetuadas 2 medições (Fig. 13) e adicionados os valores (Fig. 14, 15). Com a adição tem de ser atingido o valor 160-210 Hz. Se o valor não corresponder, rodar a polia tensora no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio até o valor ser ajustado.

5. Depois de o valor de tensão correto ter sido ajustado, apertar a porca da polia tensora e rodar o motor 2 voltas no sentido de rotação.

6. Ajustar os tempos de distribuição para a marcação do PMS do 1.º cilindro. Realizar o ajuste como descrito anteriormente nos pontos 2 e 3 da desmontagem. Alinhar a roda da árvore de cames com a sua marcação (entalhe) na posição de cerca de 9 horas com o entalhe na cabeça do motor (Fig. 3). Verificar a posição da cambota. A marcação da roda da cambota (entalhe) tem de ficar alinhada com a marcação (entalhe) na carcaça do motor na posição de cerca de 9 horas (Fig. 4, 16).

7. Voltar a verificar o valor de tensão da correia dentada. Tem de ter um valor de 160-210 Hz, adicionado a partir de 2 medições. Se o valor não corresponder, rodar a polia tensora no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio até o valor ser ajustado.

8. Apertar a porca da polia tensora com binário.

9. Realizar a montagem e a finalização pela ordem contrária à de desmontagem. Binários de aperto da chumaceira do motor: M10 x 1,25 = 60 Nm, M8 x 1,25 = 22 Nm

10. Registar a substituição da correia dentada original ContiTech no autocolante fornecido e afixá-lo no compartimento do motor (Fig. 17).
No final, realizar um teste de funcionamento ou uma viagem de teste.

(Fig. 1 a Fig. 17 estão por ordem crescente no Slideshow em baixo)
PUB  
PUB  
PUB