newsletter

Receba gratuitamente e em 1ª mão as notícias do aftermarket automóvel! 



Tratamento de Amortecedores Velhos

3 Julho 2009

Medidas apropriadas de protecção devem ser tomadas ao remover o óleo e o gás dos amortecedores descartados.

A protecção do ambiente é um assunto na ordem do dia. Os profissionais oficinais devem tratar de forma responsável os produtos que manuseiam nas oficinas para obedecerem ao que a legislação preconiza e também para não hipotecarem o futuro do planeta. O correcto procedimento de remoção do óleo e gás dos amortecedores descartados e defeituosos é um factor que nunca deve ser negligenciado, devendo obedecer a cinco passos:

1. Segure o amortecedor numa posição horizontal;
2. Estenda ao máximo o tirante do pistão antes de perfurar com um berbequim;
3. Com um berbequim, perfurar um orifício com um diâmetro de cerca de 5 mm a 3 cm do fundo do amortecedor e a uma profundidade de cerca de 2 cm (figura A).
Cuidado: O gás e o óleo serão expelidos do amortecedor. Tome precauções especiais para controlar o fluxo de óleo.
4. Com o berbequim, perfure um segundo orifício de cerca de 5 mm a 6 cm do topo do amortecedor e a uma profundidade de cerca de 2 cm, de forma a permitir que todo o óleo saia (figura B).
5. Movendo o tirante do pistão para dentro e para fora, bombeie para o exterior todo o óleo. (figura C).

O óleo hidráulico drenado dos amortecedores, deve ser colectado e eliminado de acordo com a legislação apropriada. A informação sobre onde colocar o óleo e outras peças pode ser obtida a partir dos organismos competentes.

Texto: Paulo Silva e Koni | Foto: Koni




Tratamento de Amortecedores Velhos
Quem Somos   |   Contactos   |   Publicidade   |   MKT Empresas   |   Condições Legais