newsletter

Receba gratuitamente e em 1ª mão as notícias do aftermarket automóvel! 



Correias de Distribuição 1

28 Agosto 2009

A sua função e instruções de montagem.

Entre as inúmeras vantagens de uma correia de distribuição, destaque para a sua alta eficácia, o seu baixo custo, o facto de não necessitar de lubrificação e de trabalhar em total silêncio. Nos últimos anos, os motores têm sido feitos de forma mais compacta. Ao mesmo tempo, o número de componentes que integram o mecanismo de que faz parte uma correia de distribuição, aumentou.

Este desenvolvimento faz com que as correias de distribuição necessitem de ser simultaneamente mais fortes e flexíveis. Ao mesmo tempo, estas devem suportar temperaturas elevadas porque o calor se concentra em redor do motor, dificilmente conseguindo-se dissipar devido às dimensões reduzidas do próprio compartimento do motor.

Para além disso, os fabricantes de veículos pedem com cada vez mais frequência fiabilidade e duração. Estas exigências podem-se satisfazer investindo a longo prazo em investigação, no desenvolvimento do produto e na garantia de qualidade.

FUNÇÃO DAS CORREIAS DE DISTRIBUIÇÃO

A principal função de uma correia de distribuição é de assegurar uma distribuição correcta entre a árvore de cames e o eixo. Como uma engrenagem, os dentes da correia de distribuição adaptam-se ao perfil da roda dentada. A árvore de cames põe a funcionar as válvulas enquanto que os pistons do motor, através das bielas, movem o eixo. Este princípio de movimento assegura uma distribuição sincronizada, e que o eixo e a árvore de cames tenham velocidades de rotação proporcionais constantes. Além disso, é cada vez mais comum que a correia de distribuição accione outras funções, incluindo a bomba de injecção, a bomba de água e o eixo de equilíbrio.

TENSORES E ROLDANAS

Uma distribuição sincronizada não envolve somente a correia de distribuição e as rodas dentadas, mas também os tensores de correia e roldanas. As roldanas são componentes desenhados como qualquer outro elemento de rolamento. A sua parte interior é formada por várias esferas de metal que rolam numa ranhura, movimentando-se suave e facilmente.

Roldanas Tensoras
As roldanas tensoras garantem uma tensão adequada da correia. Existem dois tipos de tensores de correia. A correia pode ser tensada por um tensor automático ou pode ser ajustada manualmente durante a instalação. O tipo mais comum de tensor de correia é o manual. A tensão adequada obtém-se por meio de um mecanismo tensor excêntrico ou por meio do deslocamento de uma placa.

Roldanas
A função das roldanas é a de guiar a correia de distribuição e garantir que esta engrene com a roldana dentada.

DESMONTAGEM, INSPECÇÃO E MONTAGEM 

Muitas vezes não se presta atenção à inspecção e substituição de uma correia de distribuição. Na realidade, faz parte imprescindível de um programa de manutenção eficiente. A correia de distribuição é um elemento decisivo no funcionamento do motor. Se a correia quebra, o motor deixa de funcionar. Além disso, pode danificar seriamente o motor e particularmente os pistões e válvulas em um motor de interferência. O proprietário do automóvel pode evitar este tipo de problemas trocando a correia a tempo e de acordo com as instruções descritas pelo fabricante. Substituir uma correia de distribuição original por uma correia de substituição equivalente à correia original evita falhas prematuras da correia ou do motor.

A correia de distribuição deve ser fabricada com um material de qualidade equivalente ao equipamento de origem para resistir às temperaturas extremas. O uso duma correia de substituição estandardizada poderia reduzir seriamente a duração da correia.

Desmontagem da Correia
Pode ser necessário desmontar-se outros componentes para se ter acesso à cobertura da correia de distribuição e à correia em si. Depois rodar o eixo na direcção da rotação do motor até que a marca de sincronização da roldana do eixo se encontre alinhada com a marca na parte frontal da protecção. Só então se pode soltar o tensor da correia de distribuição.

Inspecção das Rodas Dentadas e dos Tensores
Quando se substitui uma correia de distribuição, devem-se verificar se as roldanas dentadas de accionamento, os tensores e as roldanas, não têm índices de desgaste. Qualquer sinal de desgaste nas rodas de accionamento ou nos tensores poder ser notado através do tipo de desgaste da correia de distribuição. Devem ser substituídas as rodas de accionamento e os tensores que apresentem qualquer sinal de desgaste.

Montagem 

Nem os perfis dos dentes, nem os componentes ou as dimensões são intercambiáveis. Os perfis trapezoidais, curvilíneos e curvilíneos modificados não são intercambiáveis e uma correia em policloropreno não pode substituir uma correia em HSN. É importante que as referências da correia de origem e da correia de substituição sejam exactas. Uma diferença mínima pode provocar vibração na correia. Isto pode causar danos no motor por causa de uma sincronização defeituosa.

As correias de distribuição devem se instaladas manualmente, sem a ajuda de qualquer ferramenta. Uma correia não deve ser enrolada ou forçada a engrenar no mecanismo de distribuição. Se for forçada, podem-se danificar as cordas de tracção e os dentes da correia de distribuição. O tensor está posicionado contra a correia. Nas distribuições que não incluem tensores automáticos, a roldana deve ser tensada de acordo com as recomendações do fabricante do veículo. Pode-se verificar se a tensão é a correcta através de um indicador de tensão. O alinhamento das marcas de sincronização deve ser verificado uma vez mais antes de apertar o tensor da correia. A última etapa consiste na colocação da tampa de protecção da correia de distribuição. Uma montagem e um tensionamento correctos da correia de distribuição garantem um funcionamento sem problemas durante muitos anos.

+ Técnica sobre correias de distribuição:
- Correias de distribuição 2 - CLIQUE
- Correias de distribuição 3 - CLIQUE

Texto: Paulo Silva | Fotos: Gates e Roulunds




Montagem da correia de distribuição Os perfis dos dentes e as dimensões não são intercambiáveis
Quem Somos   |   Contactos   |   Publicidade   |   MKT Empresas   |   Condições Legais