newsletter

Receba gratuitamente e em 1ª mão as notícias do aftermarket automóvel! 



Inspecção dos Pneus

7 Setembro 2009

A inspecção dos pneus é uma operação que deve ser realizada regularmente, para que as mazelas dos mesmos sejam detectadas a tempo.

1. A pressão dos pneus deve ser mantida dentro dos parâmetros preconizados pelo construtor do veículo. Pressão excessiva ou falta de pressão podem causar danos nos pneus ou mesmos acidentes. Não aumente ou reduza a pressão de ar de um pneumático quando este se encontra quente depois de conduzir; 

2. Analisar os pneus para descortinar se os mesmos têm gretas ou estão perfurados com elementos de metal ou vidro. Extraia os objectos estranhos (pedras, cascalho, etc.) da banda de rodagem para não danificarem o pneumático. Não utilizar pneus que se encontrem danificados no talão ou com o piso quebrado; 

3. A profundidade mínima legal do piso dos pneus é 1,6 mm. No entanto, recomenda-se uma profundidade de 2,5 mm em pneus de Verão, 0,3 mm em pneus largos e 4,0 mm em pneus de Inverno. Substituir por novos se necessário. Verificar regularmente os pneus para prevenir desgaste excessivo; 

4. Dado que os pneus são componentes que no seu processo de envelhecimento vão endurecendo, recomenda-se a sua substituição ao fim de 6 anos, mesmo que ainda apresentem uma profundidade do piso acima dos valores em cima descritos; 

5. Verificar a pressão do pneu sobressalente de modo a assegurar que mantém a pressão máxima recomendada pelo construtor do veículo. De resto, ao pneu sobressalente, aplicam-se as mesmas indicações em relação à idade e profundidade do piso; 

6. Verificar regularmente as jantes para assegurar que não estão rachadas, deformadas ou possuem corrosão.

Texto: Paulo Esteves, Nankang, Yokohama e Continental

 

Quem Somos   |   Contactos   |   Publicidade   |   MKT Empresas   |   Condições Legais