newsletter

Receba gratuitamente e em 1ª mão as notícias do aftermarket automóvel! 



Pressão de Enchimento dos Pneus

8 Setembro 2009

O cumprimento da pressão aconselhada reveste-se de grande importância para a segurança do veículo.

A baixa pressão provoca um aumento anormal da temperatura dos constituintes do pneu. A utilização de um veículo equipado com pneus com uma pressão inferior à recomendada, pode originar uma degradação dos mesmos. Esta degradação é irreversível e pode conduzir a uma destruição do pneu por perda de pressão imediata. Os pneus com pressão abaixo do recomendado pelo fabricante, conduzem, também, a aumentos de 8% no consumo de combustível.

Os efeitos negativos de uma pressão insuficiente não são necessariamente imediatos e podem mesmo não se manifestar senão um certo tempo após a correcção. É necessário verificar regularmente a pressão (de 15 em 15 dias), sem esquecer a roda sobressalente, utilizando um manómetro fiável. Estas verificações devem ser feitas “a frio”, porque a pressão aumenta com o aquecimento provocado pela utilização. A pressão dos pneus pode aumentar até 20% (10 a 15 psi) durante a sua utilização, aumento esse que é tomado em consideração na concepção dos pneus. Por isso, nunca ajustar a pressão dos pneus com os pneus quentes; a pressão volta ao normal quando os pneus arrefecem.

Constata-se que os pneus perdem aproximadamente 0,69 bar por mês e ainda por cada 10 graus de redução da temperatura. Os valores aconselháveis são normalmente indicados no manual do veículo, e actualmente existem etiquetas vulgarmente afixadas junto ao tampão de combustível, nas portas ou no porta-luvas. 

As pressões medidas “a frio”, devem sempre corresponder às recomendadas para o veículo (ter em conta outras utilizações: atrelados, caravanas, barcos, etc.). Em caso de dúvida, consulte uma tabela de pressões. Ter em conta que a tampa da válvula funciona como um vedante suplementar do ar, devendo, por isso, estar sempre em boas condições.

Um pneu quente está com pouca pressão se tiver uma pressão inferior à pressão a frio recomendada. Evitar, igualmente, a utilização do veículo com pneus com pressão acima do recomendado: nestes casos, a área de contacto com o solo é menor, pondo em risco a segurança do veículo, ao mesmo tempo que torna o pneu mais propenso a rasgos por embate em objectos.

Texto: João Fajardo, Michelin e Bridgestone | Foto: Schrader

 




Verificação da pressão
Quem Somos   |   Contactos   |   Publicidade   |   MKT Empresas   |   Condições Legais