newsletter

Receba gratuitamente e em 1ª mão as notícias do aftermarket automóvel! 



Regras para Montagem de Discos

8 Setembro 2009

A não observância de regras básicas na montagem de discos de travão levará a menor eficiência na travagem e conforto na condução.

A - Os discos devem ser trocados (ou rectificados) sempre aos pares e a medida para rectificar não poderá nunca ultrapassar 0,5mm de cada lado do disco, observando-se as indicações de espessura mínima. 

B - A ACDelco recomenda as seguintes instruções de instalação: 

1. Substitua os discos de travão quando atingirem a espessura mínima;
2. Na troca de pastilhas substitua sempre ou rectifique os discos de travão;
3. A espessura dos discos de travão do mesmo eixo deve ser igual;
4. Troque sempre os discos de travão e as pastilhas de travão do mesmo eixo;
5. Lave os discos de travão com desengraxante antes de serem montados no veículo;
6. Limpe as faces de contacto entre o disco de travão e o cubo; 

C - Com uma lixa retire todas as oxidações e rebarbas da face de encosto do cubo. 

D - Evite contaminar a superfície dos discos e das pastilhas de travão durante o manuseio. O disco de travão suporta, durante as travagens, altas temperaturas e esforços mecânicos extremos. O uso de discos de travão com espessura abaixo da mínima especificada pelo fabricante poderá ocasionar sérios problemas, como: 

• Maior possibilidade de sobreaquecimento dos travões devido à menor quantidade de material;
• Menor resistência mecânica da peça, podendo ocorrer empenamento, trincas ou até mesmo a quebra total do disco de freio;
• Travamento do êmbolo da pinça de travão. 

E - Em casos de vibrações no veículo durante as travagens, além de verificar os discos de travão, verifique também outros componentes: 

1. Após montado no veículo, a oscilação máxima (empenamento) permitida no conjunto disco/cubo/rolamento não deve exceder os seguintes valores: 
- Automóveis: 0,10mm - Pick-Up (A/C/D - 10/20, F-1000, F-4000, etc): 0.13mm
Fixe o disco de travão ao cubo (com os próprios parafusos da roda) e encoste a ponta de contacto do relógio comparador 5mm abaixo da borda do disco de travão. Gire-o devagar e faça a leitura. 

2. A folga axial nos rolamentos das rodas não deve exceder 0,054mm, caso contrário substitua-os ou faça o ajuste necessário. Para medir a folga axial nos rolamentos de roda, empurre o cubo para trás, encoste a ponta de contacto do relógio comparador no centro da face do cubo, puxe-o para frente e faça a leitura. 

3. A oscilação lateral (empenamento) do cubo não deve exceder 0,05mm. Para medir a oscilação lateral (empenamento) do cubo, encoste a ponta de contacto do relógio comparador próximo a sua borda. Gire-o e faça a leitura. 

4. Aplicação ou montagem incorrecta dos rolamentos; 

5. Impurezas na face de encosto do disco e cubo; 

6. Desbalanceamento das rodas; 

7. Problemas na suspensão; 

Se algum dos itens citados estiver fora do especificado, não será concedida a garantia do disco de freio. Observação: logo após ter sido feita a troca dos discos e pastilhas de travão, tem-se pouca eficiência do sistema de travagem; isto é considerado normal pois, apesar das peças serem novas, não se tem o contacto total entre as faces de travagem (assentamento).

Texto: João Lima e ACDelco

 

Quem Somos   |   Contactos   |   Publicidade   |   MKT Empresas   |   Condições Legais