newsletter

Receba gratuitamente e em 1ª mão as notícias do aftermarket automóvel! 



Análise da Extremidade de Ignição

7 Agosto 2009

As velas de ignição revelam muito sobre o funcionamento do motor. Saber interpretá-las para posteriores correcções assume, por isso, uma importância fulcral.

RESÍDUOS DE IMPUREZAS 



Problema: O motor falha em velocidades altas ou sobrecargas elevadas.
Aspecto da vela: Incrustações de coloração roxa, marron, amarela, verde e branca, acumuladas no isolador e eléctrodos.
Causas: Impurezas ou aditivos (chumbo tetra-etílico, etc.) na gasolina ou no óleo, que não são totalmente consumidos, depositam-se na ponta de ignição da vela. A altas temperaturas, estes depósitos são condutores eléctricos e produzem falhas na faísca.
Solução: As incrustações são fáceis de eliminar. Se a vela está em boas condições, pode ser usada novamente depois de limpa.


DEPÓSITO DE CARBONO 



Problema: O motor falha e apresenta um rendimento deficiente em marcha lenta.
Aspecto da vela: A ponta de ignição apresenta-se totalmente coberta de resíduos de carbono.
Causas: 1. Utilização da marcha lenta por tempo muito prolongado. 2. A mistura ar/gasolina é demasiado rica. 3. Motor afogado em excesso. 4. Distribuidor atrasado. 5. Redução da voltagem para a ignição. 6. Velas muito frias.
Solução: 1 a 5. Efectuar os ajustes necessários. 6. Usar tipos de velas mais quentes.


DEPÓSITO DE ÓLEO 



Problema: O motor falha e apresenta rendimento deficiente em marcha lenta.
Aspecto da vela: A ponta de ignição está engordurada, húmida e negra.
Causas: 1. Os segmentos do piston ou o cilindro podem estar gastos. 2. Os segmentos do piston não estão totalmente ajustados (se o motor é novo ou rectificado). 3. Se se trata de um motor a 2 tempos, a proporção óleo/combustível é muito alta.
Solução: Mudar os segmentos ou rectificar os cilindros. 2. Usar velas mais quentes como solução temporal. Aconselhamos uma revisão para verificar os pistons, segmentos e cilindros. 3. Mantenha limpas as velas para usá-las outra vez até que os segmentos fiquem bem ajustados.


DEPÓSITO DE CHUMBO 



Problema: 2.000 a 3.000 quilómetros depois da mudança de velas, o motor falha em velocidades altas ou em subidas.
Aspecto da vela: A ponta do isolador apresenta coberta por uma película marron/amarela ou com o aspecto de verniz amarelo brilhante, formado por resíduos de chumbo.
Causas: Quando a temperatura se eleva, especialmente em acelerações bruscas, altas rotações ou sobrecargas, os resíduos de chumbo podem derreter-se, formando uma película na ponta do isolador. Estando quentes, esta película actua como um condutor eléctrico, proporcionando a fuga da corrente.
Solução: Aconselhamos mudar as velas com essas características, pois as películas de chumbo são difíceis de eliminar.


REAQUECIMENTO (A) 



Problema: O motor golpeia. Perdeu a potência quando se está a utilizar a alta velocidade, em subidas ou com cargas pesadas.
Aspecto da vela: O isolador de porcelana está branco, granuloso e o eléctrodo central desgastado.
Causas: 1. O número de octanas é muito baixo. 2. O motor está excessivamente adiantado. 3. O sistema de refrigeração não está a funcionar bem. 4. A mistura ar/gasolina é pobre. 5. Velas muito quentes. 6. Fixação deficiente das velas.
Solução: Verificar se há anormalidades no motor. Usar velas mais frias, de número maior.


REAQUECIMENTO (B) 



Problema: O motor golpeia. Há perda de potência quando se está a utilizar a alta velocidade, em subidas ou com cargas pesadas.
Aspecto da vela: As superfícies do isolador e eléctrodos estão queimadas e cobertas por pequenos resíduos granulados. Estes resíduos são duros e difíceis de eliminar.
Solução: verificar se há anormalidades no motor. Usar velas mais frias, de número maior.


ISOLADOR PARTIDO 



Problema: Devido a válvulas, pistons ou cilindros danificados o motor apresenta rendimento deficiente.
Aspecto da vela: A ponta do isolador de porcelana está partida ou rachada.
Causas: A quebra é causada normalmente por expansão ou choque térmico por elevação ou descida brusca da temperatura. Isto pode danificar os cilindros, válvulas e pistons. O uso de ferramenta inadequada para o ajuste entre os eléctrodos pode ocasionar também a quebra do isolador.
Solução: Aconselhamos a mudar a vela e utilizar ferramenta adequada para o ajuste da distância entre os eléctrodos.


PRE-IGNIÇÃO 



Problema: Há grande perda de potência do motor. A temperatura na câmara de combustão eleva-se rapidamente, produzindo danos no piston.
Aspecto da vela: Eléctrodos fundidos. Em casos graves, o eléctrodo central desaparece completamente na ponta de ignição e o isolador de porcelana funde-se.
Causas: 1. Alta velocidade prolongada. 2. O motor está adiantado. 3. O sistema de refrigeração não está a funcionar bem. 4. Há focos de reaquecimento na câmara de combustão. 5. Velas muito quentes.
Solução: 2 e 3. Regular o ponto de ignição do motor e verificar o sistema de refrigeração. 4. Retirar os resíduos de impurezas da câmara de combustão. 5. Usar velas mais frias, de número maior.


USO NORMAL 



Problema:  -
Aspecto da vela: Depósitos de coloração marron – claro ou às vezes grisáceo – indicam uma vela em boas condições.
Causas: A vela está a funcionar bem. O motor apresenta rendimento satisfatório e o consumo de combustível é normal.
Solução: Para assegurar esta operação continuamente, faça a limpeza das velas, ajuste a distância entre os eléctrodos e reinstale as velas correctamente.


VIDA NORMAL 



Problema: A saída é difícil. Há perda de potência do motor e aumentam os elementos contaminantes nos gases de emissão.
Aspecto da vela: Distância aumentada entre os eléctrodos. Eléctrodos arredondados.
Causas: A vela teve um desgaste normal. Nesse estado, provoca sobrecarga do sistema eléctrico, exigindo voltagem maior, e provoca o aumento do consumo de combustível, pois a sua vida útil chegou ao fim.
Solução: Substituir as velas por outras novas, nos modelos correctos. Aconselhamos seguir a tabela seguinte:
Camiões e utilitários – 10/15.000 km; Automóveis – 10/15.000 km; Motos – 3/5.000 km. Seguir as recomendações do fabricante.

Texto: David Cupertino e NGK | Fotos: NGK

 

Quem Somos   |   Contactos   |   Publicidade   |   MKT Empresas   |   Condições Legais