newsletter

Receba gratuitamente e em 1ª mão as notícias do aftermarket automóvel! 



Filtros > MicronAir


Gama
Filtros
 

No leque de filtros para o sector automóvel, a marca MicronAir disponibiliza somente filtros de habitáculo de dois tipos: Filtros de Partículas e Filtros Combi.

Os Filtros de Partículas oferecem uma protecção eficaz contra todos os tipos de pólen, partículas de desgaste, poeiras, fuligem dos fumos Diesel, microorganismos (esporos, bactérias, fungos) e sujidade do sistema de aquecimento e ar condicionado. Possuem uma vida útil prolongada (15 mil a 30 mil km) e são de fácil aplicação.

Com um índice de protecção ainda maior, a marca MicronAir disponibiliza os Filtros Combi, que possuem uma dupla protecção, traduzindo-se na barreira que os Filtros de Partículas possuem, mais um filtro de carbono activo, o que permite a esta opção, além da retenção de todo o tipo de elementos mencionados em cima, a absorção de forma eficaz de gases de escape, odores, ozono, benzeno, etc.

Os filtros de habitáculo MicronAir, incorporam microfibras não entrelaçadas de alta qualidade, combinam de forma optimizada a filtragem electrostática e mecânica, e são resistentes à humidade, degradação química e termal.

ACERCA DA MICRONAIR
 

A marca MicronAir pertence ao Grupo alemão Freudenberg, um dos maiores grupos empresariais do mundo, com mais de 150 anos de tradição e líder mundial no mercado de peças de reposição para o sector automóvel. O Grupo Freudenberg emprega cerca de 30 mil pessoas em 54 países e tem vendas anuais de aproximadamente 4 biliões de Euros. A experiência e a tradição em peças de reposição automóvel do Grupo Freudenberg iniciou-se em 1929 quando a companhia inventou uma junta, na sequência de um pedido da Daimler Benz Chrysler.

A Freudenberg, com sede em Weinheim, Alemanha, é uma companhia familiar – detida por cerca de 300 herdeiros do fundador Carl Johann Freudenberg – que disponibiliza aos seus clientes produtos e serviços altamente inovadores. A maioria das empresas do Grupo fornece produtos para vários ramos da indústria, mas com uma quota de 41 por cento, a indústria automóvel representa o maior grupo de clientes. A Freudenberg ocupa uma posição líder no campo dos filtros de habitáculo – equipa de origem 2 em cada 3 automóveis – fornecendo também soluções em tapeçaria para automóveis, isolamento do compartimento do motor e envergues auto. Granjeou igualmente reputação como especialista tecnológico em vedantes e tecnologias de controlo de vibrações.

Os lubrificantes Freudenberg e agentes de libertação são usados na indústria automóvel e muitas outras aplicações. Outro sector importante para o Grupo Freudenberg é a indústria têxtil e de vestuário. Cerca de 25 por cento dos produtos Freudenberg são vendidos directamente a utilizadores finais. Os mais conhecidos são produtos para a casa, vendidos em todo o mundo sob o nome de marca Vileda, ou as coberturas de borracha para o chão da marca Nora, encontrados em mais de 150 aeroportos em todo o mundo.

Tudo começou em 1849, quando Carl Johann Freudenberg e o seu sócio Heinrich Christian Heintze adquiriram uma fábrica de curtumes, no vale Müllheim, perto de Weinheim, após a liquidação da companhia Heintze e Sammet. Com novos produtos de moda tais como o cabedal patenteado e o cabedal acetinado, a companhia cresceu e exportou para todo o mundo.

Entre 1900 e 1904, durante as suas próprias experiências, Hermann Ernst Freudenberg, filho do fundador da companhia, tornou-se no primeiro europeu a desenvolver um processo curtidor usando um derivado do cromato de chumbo em lugar de matéria corante vegetal. Esta invenção encurtou em meses o tempo de produção, e a Freudenberg tornou-se uma das maiores fábricas de curtumes da Europa.

O período da primeira grande guerra, a inflação e a crise económica de 1929, abalaram grandemente a empresa. Até então, 60-70% do couro produzido era exportado, mas também as exportações tornaram-se num ápice impossíveis. Foi então que os netos do fundador da companhia, Carl Johann Freudenberg – o engenheiro Hans Freudenberg, o director financeiro Richard Freudenberg, o director de vendas Otto Freudenberg e o director de compras Walter Freudenberg – estabeleceram uma nova estratégia para a companhia. Primeiro começaram a trabalhar os resíduos do couro e depois a desenvolver materiais de substituição para o couro.

Textos: Paulo Esteves e MicronAir | Foto: MicronAir


Quem Somos   |   Contactos   |   Publicidade   |   MKT Empresas   |   Condições Legais