newsletter

Receba gratuitamente e em 1ª mão as notícias do aftermarket automóvel! 



Problemas e Inspecção do Ar Condicionado

14 Agosto 2009

Os principais entraves ao bom funcionamento do ar condicionado dos veículos.

PROBLEMAS COMUNS DOS COMPONENTES DO AR CONDICIONADO

Condensador


Não há/insuficiente ar frio
Uma causa provável é uma fuga.

Solução: Substituir o componente.

Insuficiente ar frio
Pode ser devido à sujidade nas palhetas do condensador.

Solução: Limpar as palhetas. Se resultar insuficiente, substituir o componente.

Filtro de Secagem

Não há/insuficiente ar frio
O dessecante do componente pode estar saturado, permitindo a humidade circular pelo sistema. Inevitavelmente a humidade acabará por danificar outros componentes do sistema.

Solução: Substituir o filtro.

Válvula de expansão

Não há ar frio
Uma causa provável é que haja partículas obstruindo a válvula de expansão.

Solução: Substituir a válvula de expansão.

Evaporador

Insuficiente ar frio
Uma causa provável é a obstrução das palhetas do evaporador.

Solução: Drenar com ar comprimido e borrifar o evaporador com desinfectante. Se isto resulta insuficiente, substituir o componente.

Não há/insuficiente ar frio
Uma causa provável é uma fuga.

Solução: Substituir o componente.

Compressor

Não há ar frio
Uma falta de lubrificação pode ter causado a rotura do compressor.

Solução: Substituir o compressor. 


INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO DO AR CONDICIONADO EM 10 PASSOS


1 - Pense na sua segurança. Use luvas e óculos de segurança.

2 - Busque irregularidades:
- A corrosão geralmente indica uma fuga.
- Manchas escuras de óleo também indicam fugas. Estas brilham de amarelo sob a luz ultravioleta se a tinta indicadora de resíduos estiver introduzida no sistema.
- Comprove as vibrações, estas indicam que o compressor não está a funcionar correctamente.

3 - Esvazie o sistema de refrigerante velho utilizando uma estação de carga.

4 - Faça circular 10 bares de nitrogénio através do sistema, borrife os componentes, a válvula de segurança e as juntas com sabão normal doméstico; o sabão fará bolhas se existirem fugas (faça isto somente quando o sistema estiver encerrado). O automóvel deve estar parado.

5- Substitua as juntas e assegure-se de que todos os componentes estão apertados correctamente.

6 - Se abrir o sistema deve substituir o filtro de secagem.

7 - Faça circular 10 bares de nitrogénio através do sistema e borrife com sabão as juntas dos novos componentes (faça isto somente quando o sistema estiver fechado). Desta forma comprova-se que as juntas não estão danificadas e que os componentes estão montados correctamente. O automóvel deve estar parado.

8 - Drene o sistema de ar durante cerca de 30 minutos.

9 - Recarregue o sistema com refrigerante R134a, tinta indicadora e lubrificante para o compressor e juntas.

10 - Se não pode localizar a falha, o cliente deve ser remetido para um especialista em sistemas eléctricos. 


PROBLEMAS COMUNS: NÃO HÁ AR FRIO

Fuga do condensador

Assegure-se de que se trata do condensador comprovando a presença de manchas escuras de óleo ou de tinta com uma lâmpada de raios ultravioleta ou um detector de fugas.

Leitura do Manómetro: pouca ou nenhuma pressão em ambos os lados, tanto na alta como na baixa pressão.

Diagnóstico: o refrigerante está-se a escapar do sistema através de uma fuga no condensador.

Solução: substitua o condensador. Leve a cabo o processo de inspecção em 10 passos (ver atrás).

Compressor inoperacional

Leitura do manómetro: a leitura da pressão é a mesma em ambos os lados, a alta e a baixa pressão (3-6 bar dependendo da temperatura externa; 3 bar = 0ºC e 6 bar = 30ºC). Se a pressão é inferior, procure uma evidência de fuga quer de manchas escuras de óleo ou tinta indicadora (utilize uma lâmpada de raios ultravioleta ou um detector de fugas).

Diagnóstico: a falta de lubrificação ou a presença de partículas no sistema provocam a paragem de compressor. Neste caso o responsável pode ser o filtro de secagem.

Solução: substitua o compressor. Leve a cabo o processo de inspecção em 10 passos (veja atrás)

Válvula de expansão obstruída

Leitura do manómetro: vazio no lado de baixa pressão, a pressão é muito alta no lado da alta pressão.

Diagnóstico: partículas, quiçá provocadas por um excesso de óleo ou de tinta indicadora no sistema, que provocaram o entupimento da válvula de expansão. O filtro de secagem pode não ser eficiente.

Solução: substitua a válvula de expansão. Leve a cabo o processo de inspecção em 10 passos (veja atrás)

Correia de transmissão solta

Leitura do manómetro: não se aplica. A correia de transmissão regra geral chilra.

Diagnóstico: a correia de transmissão está demasiado solta para que funcione o compressor.

Solução: aperte a correia de transmissão. Substitua-a se parecer desgastada. Leve a cabo o processo de inspecção em 10 passos (veja atrás).

Necessita de mais refrigerante

Leitura do manómetro: pressão baixa em ambos os lados, tanto na pressão alta como na pressão baixa.

Diagnóstico: há uma fuga lenta no sistema, ou acrescentou-se pouco refrigerante na última revisão do sistema de ar condicionado.

Solução: procure manchas escuras de óleo para localizar a fuga. Se não existir nenhuma, junte tinta indicadora (primeiro comprove que não está presente) e localize a fuga com uma lâmpada de raios ultravioleta ou um detector de fugas. Se não detectar nenhuma fuga o problema pode estar no facto do retentor e juntas do eixo do compressor terem sido privadas de lubrificação (isto produz-se normalmente quando o sistema de ar condicionado não foi utilizado durante algum tempo).

Sobrecarga do sistema

Leitura do manómetro: pressão muito alta em ambos os lados, quer a alta como a baixa pressão.

Diagnóstico: demasiado refrigerante no sistema.

Solução: se o ventilador não funciona, comprove o fusível ou o relé. Se o fusível ou o relé não estiverem danificados substitua o ventilador. Se o ventilador funciona correctamente, retire refrigerante com a estação de carga e os manómetros para medir a quantidade correcta. Se o problema persistir leve a cabo o processo de inspecção em 10 passos (veja atrás).

Ar no sistema

Leitura do manómetro: a pressão é muito alta no lado da alta pressão.

Diagnóstico: o sistema não foi drenado correctamente antes de juntar refrigerante durante a última revisão.

Solução: esvazie o sistema. Leve a cabo o processo de inspecção em 10 passos (veja atrás).

Texto: Nissens | Fotos: Visteon




Verificação do Sistema de Ar Condicionado Sistema de Ar Condicionado
Quem Somos   |   Contactos   |   Publicidade   |   MKT Empresas   |   Condições Legais